Caras e Caros compatriotas,

Neste momento muito complicado das nossas vidas, volto a dirigir-vos uma mensagem para vos relembrar que todos nós, aqui na Embaixada de Portugal em Banguecoque, continuamos ao vosso lado para vos ajudarmos a ultrapassar alguma dificuldade que possam sentir, provocada por complicações geradas pelo coronavírus COVID19. 

Apesar desta situação ter complicado as nossas vidas, a Embaixada continua aberta e a funcionar no horário normal de trabalho, tendo, contudo e como já sabem, passado a trabalhar em dois turnos alternados para minimizar a possibilidade de contágio e assegurar que estará sempre alguém disponível para vos ajudar.

Claro que este sistema exigirá também que a Embaixada, durante este período, não consiga tratar de todos os assuntos que habitualmente acompanha com a mesma rapidez, pelo que vos apelo a que, neste momento, apenas se dirijam a estes serviços em casos de efetiva necessidade e urgência e sempre preferencialmente através do email sconsular.bangkok@mne.pt. Tentaremos, de qualquer forma, resolver e responder o mais rápido possível a todas as vossas questões, por email ou por telefone.

Em caso de emergência, e como tem sido publicitado, poderão sempre recorrer ao telefone +66830872783 ou ao número geral da Embaixada +6622342123. E relembro que têm sempre à vossa disposição para situações de emergência consular os contactos do Gabinete de Emergência Consular (+351961706472 ou email gec@mne.pt, 24 horas por dia) em Portugal.

Hoje dirijo-me especialmente aqueles que fizeram destes países a vossa residência, como nós aqui na Embaixada. Faço-vos novamente um apelo para que sigam as recomendações das autoridades locais dos países em que residem (Camboja, Laos, Malásia, Mianmar, Tailândia e Vietname). Essas recomendações podem ser recolhidas nas páginas oficiais dos respetivos governos, mas igualmente na página do Facebook e do Twitter da Embaixada, onde procuramos colocar a informação mais atualizada possível disponibilizada por cada uma dessas Autoridades, bem como pelas Autoridades do nosso país. Peço-vos o favor de nos continuarem a acompanhar aí diariamente.

Mantenham também uma leitura atenta do Portal das Comunidades (https://www.portaldascomunidades.mne.pt/pt/conselhos-aos-viajantes) onde informações úteis estarão disponíveis.

Por último, nunca é demais relembrar, fazemos um apelo para que sigam também as diretrizes publicadas pela OMS e pela Direção Geral da Saúde de Portugal e às quais temos dado destaque nas nossas várias redes digitais de informação a fim de evitar uma propagação do COVID 19 e garantir que todos nos manteremos saudáveis – www.dgs.pt e www.covid19.min-saude.pt

E, no caso de sentirem algum sintoma desta nova doença, deverão contactar na Tailândia o número 1422, linha 24 horas criada pelo “Department of Disease Control” da Tailândia (poderá também consultar o website “https://ddc.moph.go.th/en/ “ ou contactar através do seguinte número: 02-5903000). No Mianmar pode obter mais informações na página do Ministério da Saúde e Desportos (www.mohs.gov.mm), no Laos na página do Ministério da Saúde (www.moh.gov.la), no Vietname poderá consultar a página do Ministério da Saúde (www.moh.gov.vn) ou usar a hotline 1900-3228, na Malásia poderá consultar a página do Ministério da Saúde (www.moh.gov.my) ou contactar a hotline + 60 88810200 e no Camboja poderá consultar a página do Ministério da Saúde (www.moh.gov.kh) ou usar a hotline 115.

Mas hoje não posso deixar de me dirigir aqueles que ainda se encontram a viajar e neste momento sentem dificuldades para regressar a Portugal. Por favor sigam as instruções que fomos colocando nas nossas redes sociais e que estamos a transmitir a todos os que nos contactam. Estamos a fazer todas as diligências para vos podermos ajudar a regressar, em coordenação com as nossas Autoridades em Portugal e com os nossos parceiros da União Europeia, quer através dos voos comerciais ainda disponíveis em alguns casos como a Tailândia, quer através de outro tipo de voos. Mas pedimos a vossa compreensão pois tal tarefa não é fácil. 

 

 

Caras e Caros compatriotas, 

Vivemos momentos complicados que esperamos possam ser ultrapassados o mais rápido possível. A Embaixada de Portugal em Banguecoque, apesar de estar mais perto de alguns de vocês do que de outros, fará tudo para estar sempre próximo de todos. Principalmente agora, que estamos mais separados fisicamente, tudo faremos para estarmos mais juntos do que alguma vez estivemos e acreditamos que todos unidos e solidariamente conseguiremos ultrapassar este momento difícil, com calma e em segurança.

Despeço-me com amizade e os desejos de boa saúde para todos.

Com os melhores cumprimentos  

Francisco Vaz Patto

Embaixador de Portugal em Banguecoque

  • Partilhe