Embaixada de Portugal na Tailândia

Ministério dos Negócios Estrangeiros

O último adeus ao Rei Bhumibol Adulyadej

Encerraram-se ontem os rituais fúnebres preparados para o Rei Bhumibol Adulyadej. Após um ano de preparação, em que foi construído um grande monumento funerário junto do Grande Palácio em Banguecoque, o Rei Rama IX foi cremado, como manda a tradição budista, numa cerimónia solene marcada por grande emoção dos milhares de fiéis súditos que se despediam uma última vez do adorado Rei.

Aproveitando esta data, a Embaixada de Portugal em Banguecoque deseja prestar uma última homenagem ao Rei Rama IX que foi sempre tão próximo de Portugal.

Portugal e o Reino da Tailândia têm nutrido uma relação de amizade e cooperação por mais de 5 séculos e durante o reinado de sua Majestade Bhumibol, o Grande, não foi diferente. Em agosto de 1960, os reis tailandeses, Bhumibol Adulyadej e a sua esposa Sirikit Kitiyakara, visitaram Lisboa, ficando quatro dias hospedados no Palácio de Queluz.

No banquete oferecido em sua honra, no Palácio da Ajuda, o então Presidente da República Portuguesa, Américo Thomaz, condecorou Bhumibol Adulyadej com a Banda das Três Ordens Militares (Santiago de Espada, Aviz e Cristo), tendo sido a última vez que essas insígnias - hoje exclusivas dos Presidentes da República Portuguesa - foram concedidas a um Chefe de Estado estrangeiro. O então jovem monarca retribuiu a gentileza, conferindo a Portugal o título de "País da fé".

Bhumibol, o Grande, esteve no poder durante sete décadas, e com iniciativas inovadoras transformou o país e deixou a sua marca na história.

Os portugueses lembrar-se-ão sempre com grande amizade de sua Majestade o Rei Bhumibol Adulyadej.

Partilhar:
FacebookTwitterGoogle +E-mail